Banco Central mantém taxa básica de juros na mínima histórica, de 6,5% ao ano

Decisão foi tomada nesta quarta-feira, na primeira reunião da diretoria da instituição

07/02/2019 - Notícias

Banco Central manteve Selic em 6,5% (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Banco Central manteve Selic em 6,5% (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Na primeira reunião do ano, a diretoria do Banco Central manteve a taxa básica de juros (Selic) inalterada em 6,5% ao ano, o menor nível histórico. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (06/02) por unanimidade.

Segundo o comunicado divulgado após a decisão, a inflação continua em níveis apropriados ou confortáveis e a economia brasileira mostra sinais de recuperação gradual. Para o Banco Central, o processo de implementação das reformas econômicas será essencial para manter a inflação baixa, com juros em queda e a economia em crescimento no médio e longo prazo.
 
Como é definida a Selic
 
A evolução da taxa básica de juros (Selic) é decidida pela diretoria do Banco Central em reunião fechada. Esse encontro é chamado de Comitê de Política Monetária (Copom) e ocorre oito vezes ao ano, a cada 45 dias.
 
Qualquer definição sobre queda, manutenção ou aumento dos juros do país é acompanhada de perto por agentes econômicos, como analistas, bancos, empresários e investidores. Isso porque essa taxa baliza todas as outras praticadas pelo mercado, e tem efeitos importantes sobre o acesso da população ao crédito, inflação e crescimento econômico.
 
 
Informações: Agência Brasil
 

Leia também:
 
Mercado projeta Selic em 6,5% ao ano em 2019