Ministério da Saúde define vacinação de novos grupos

Municípios poderão iniciar a nova etapa de vacinação após completarem a vacinação de todos os moradores com 60 anos ou mais e desde que recebam novos lotes do imunizante

28/04/2021 - Notícias

Definidas as regras para continuidade da vacinação contra a Covid-19
Definidas as regras para continuidade da vacinação contra a Covid-19
Por meio de nota técnica publicada nesta terça-feira, o Ministério da Saúde definiu as regras para a vacinação dos grupos com comorbidades. Esses serão contemplados na nova etapa das imunizações, depois de todas as pessoas com idade a partir dos 60 anos terem recebido a dose do imunizante.

No Rio Grande do Sul, há cerca de 1 milhão de pessoas no grupo das comorbidades. Como a vacinação ocorre em etapas, dependendo das remessas enviadas pelo Ministério da Saúde aos Estados, a priorização da vacinação ocorrerá, em todo o país, em duas fases.

Na fase 1 serão vacinados os seguintes grupos: pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos; pessoas com doenças renais que fazem tratamento por diálise maiores de 18 anos; gestante e puérperas (passaram há menos de 45 dias pelo parto) e têm alguma comorbidade, maiores de 18 anos; pessoas com 55 a 59 anos com comorbidades; pessoas com deficiência permanente cadastradas no programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos.

Na fase 2 serão vacinadas todas as demais pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC e gestantes e puérperas, independentemente de condições pré-existentes e divididas por idade, assim como ocorre no grupo dos idosos. Após completar a faixa das pessoas de 55 a 59 anos, começa a aplicação nas pessoas com 50 a 54 anos, depois 45 a 49 anos e assim por diante, até os 18 anos.

De acordo com a secretária da Saúde, Arita Bergmann, municípios que já concluíram a vacinação dos idosos e que já realizaram busca ativa por faltantes poderão avançar a campanha e iniciar a vacinação das pessoas com comorbidade da fase 1. O governo ressalta que não há definição com relação à quantidade de doses que serão disponibilizadas ao Estado e que a vacinação avançará conforme a chegada de novos lotes.