Notícias

Inicia a locação de espaços para empresas e agricultores de fora 

Compartilhe:

 

A partir da próxima segunda-feira, dia 13 de junho, iniciam as negociações de espaços da festa para quem não é morador de Bom Princípio. Na primeira etapa, que iniciou dia 1º deste mês, a prioridade foram as empresas e agricultores sediados no município.
Para a comissão organizadora da festa, surpreende a grande procura por estandes em todos os setores. “O que observamos é um aumento significativo de procura de empresas locais por espaços, assim como empresas que já expuseram em outras edições querendo ampliar a área de seu estande”, ressalta o presidente da 19ª Festa Nacional do Moranguinho, Bernardo Oliveira Rodrigues, sobre a primeira etapa de comercialização dos espaços.
Ele diz que o prazo de negociações para locações iniciou antes nesta edição da festa em relação a outros anos, e que ainda assim a procura por um espaço na festa iniciou cedo, logo após o anúncio de que teria festa. Até esta sexta-feira, a prioridade continua sendo para empresas e produtores rurais do município. 

Contatos para a locação de espaços
Interessados em espaços para indústria, comércio, gastronomia e agronegócio devem contatar pelo telefone (51) 99880-1276.
Já quem tiver interesse nos espaços do Pavilhão da Agricultura Familiar, deve contatar a Emater pelo fone (51) 99355-8043.

Espaço do agronegócio é novidade nesta edição
Uma das novidades da edição da festa deste ano é o espaço para o agronegócio. A organização deste setor está sendo feita pela comissão da festa em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Bom Princípio e a Emater local. O espaço em frente ao Centro de Eventos até próximo ao Centro de Convivência será destinado à exposição e comercialização de diferentes produtos para a agricultura familiar.
“Maquinário, implementos, fertilizantes, tratores de pequeno porte, energia solar e todo tipo de novas tecnologias para a realidade da agricultura da região estarão em destaque neste setor”, explica o presidente da festa. “Mas cabe ressaltar que o foco é expor o que se refere à agricultura familiar como um todo, não apenas ao cultivo do moranguinho. A ideia é apresentar inovações, promover a troca de ideias e também a comercialização de novos produtos para a agricultura familiar, o que irá alavancar o setor primário na região”, diz Bernardo, que está otimista com mais esta opção que a festa irá oferecer.

Adicionar Comentário